Container

Por uma sociedade mais opinativa

Climatempo

Redes Sociais

Plataforma Portais Eletrônicos

Identifique-se

Painel de Controle

Geral

Prefeito palestra na Câmara de Comércio

Publicado 26/03/2015

O Prefeito Alexandre Lindenmeyer foi o palestrante da primeira reunião almoço deste ano na Câmara de Comércio do Rio Grande.

Governo Municipal trabalha forte pelo desenvolvimento e infraestrutura no município.

O Polo Naval veio para ficar em Rio Grande e poderá, inclusive, se habilitar para a construção de navios para a Marinha do Brasil. Além disso, o Executivo Municipal está buscando desenvolver o município em muitas outras áreas e já tem várias indústrias querendo instalar-se aqui. Os investimentos da Prefeitura em educação e saúde já ultrapassam o determinado pela Constituição e o prefeito adiantou que não permitirá o fechamento da Santa Casa, nem a perda de serviços de média e alta complexidade para Pelotas. As declarações foram feitas pelo prefeito Alexandre Lindenmeyer na reunião-almoço “Tá em Pauta”, promovida pela Câmara de Comércio e RBS TV, nesta quarta-feira, 25. Compareceram associados, lideranças empresariais e políticas da região, dentre elas o vice-prefeito de São José do Norte, Francisco Xavier.

Na saudação aos presentes, o presidente da Câmara de Comércio, Renan Lopes, falou que neste momento de crise Rio Grande tem o privilégio de falar em desenvolvimento. Aproveitou para destacar a presença também de lideranças dos sindicatos dos trabalhadores metalúrgicos e do Sindicam: “Isso mostra que empresários e trabalhadores, juntamente com nossas autoridades, estão todos unidos pelo desenvolvimento do município e região”.

 

A luta do prefeito e trabalhadores pelo Polo Naval

O prefeito do Rio Grande tradicionalmente é o palestrante do primeiro “Tá em Pauta” do ano. Lindenmeyer abordou “A defesa do Polo Naval e a atração de novos investimentos para Rio Grande e região”. Inicialmente, falou que as estruturas dos estaleiros QGI, EBR, ERG 1 e ERG 2 são invejáveis para a América Latina e que, independentemente da Operação Lava Jato, “precisamos preservar a indústria naval em Rio Grande e no Brasil e a Petrobras pelo que representa na produção de óleo e gás”. Observou que a estatal manterá sua política de investimentos nessa área e prevê a realização de parcerias internacionais para agregar tecnologia e conhecimento ao setor, tornando-o mais competitivo. Saudou o vice-reitor da FURG, Danilo Giroldo, pelo trabalho que vem sendo desenvolvido na APL (Arranjos Produtivos Locais) do Polo Naval e disse que “o fortalecimento de nossa economia também passa pela consolidação do Oceantec, o parque tecnológico que oportunizará a diversificação econômica para a região ficar ainda mais fortalecida”.

Ainda sobre o Polo Naval, o Chefe do Executivo saudou o presidente do Sindicato dos Metalúrgicos, Benito Gonçalves, que “com centrais e sindicatos de trabalhadores capitaneou o grande ato em defesa da Petrobras e pelo fortalecimento da política naval”. Lindenmeyer lembrou que mobilizou os prefeitos da Azonasul, que assinaram um manifesto em defesa da indústria naval na região, entregue por ele à presidente Dilma Rousseff. Falou nos contatos com o ministro Miguel Rossetto, da Secretaria Geral da Presidência da República para que o projeto de construção das plataformas P-75 e P-77 pela QGI tivesse continuidade, bem como a necessidade de financiamentos para a Ecovix e EBR, o que está se refletindo também na retomada das contratações dos trabalhadores.

 

Desenvolvimento em várias áreas

O prefeito do Rio Grande salientou: “Queremos mais que o Polo Naval. Temos um Polo energético em fase de implantação, temos logística, porto e água para agregarmos novos investimentos”. Adiantou que seu governo pretende incentivar os polos produtivos já existentes e outros que se oportunizarem. Citou como exemplos o Polo Naval, Polo de Alimentos, Polo Pesqueiro, Polo Químico, Polo Logístico, Polo Energético, Polo de Biomassa e Madeireiro, Polo Educacional, Polo Militar e Polo Turístico. Para isso, aposta também no desenvolvimento de vários modais de transporte, como a hidrovia e ferrovia juntando-se à rodovia.

Sobre a energia eólica, destacou que Rio Grande já possui dois grandes parques, tem um terceiro em fase de implantação e existem mais 14 em análise. Considerou importantes as obras de infra-estrutura como a duplicação das BRs 392 e 116. Disse que acompanha o estudo de viabilidade técnica-ambiental do projeto de ligação a seco entre Rio Grande e São José do Norte e também o projeto de duplicação do lote 4 da BR-392, que abrange a área portuária e industrial. Também gestiona a construção da ferrovia de São Paulo a Rio Grande. Falou, ainda, que a revitalização da navegação na Lagoa Mirim e Lagoa dos Patos, prevista no PAC 3, possibilitará que os grãos, madeira e minérios do Uruguai escoem pelo porto do Rio Grande.

Sobre a construção de um novo aeroporto, Lindenmeyer informou que esteve com o ministro Eliseu Padilha e este informou que o edital estará pronto neste primeiro semestre. O ministro afirmou que 270 aeroportos regionais previstos, o de Rio Grande terá prioridade.

O prefeito também falou na expansão da fábrica de pallets da Tanac e que a Verdalis já possui licença de instalação de sua fábrica de pallets e usina de biomassa. A Prefeitura tem recebido missões e representantes de vários países e que a intenção é que Rio Grande também compareça a eventos e feiras internacionais. Informou que o município em breve ganhará uma fábrica de placas fotovoltaicas e outras duas, de aerogeradores e pás eólicas e de torres eólicas.

 

Educação, Saúde e Pró-Ruas

“O maior patrimônio de Rio Grande é o seu povo e precisamos proporcionar a ele desenvolvimento com qualidade de vida”, disse o prefeito Alexandre Lindenmeyer para justificar as ações de seu governo: “ Por isso, investimos muito na área de Educação. Chegamos a 26,80% dos recursos de nosso orçamento e na área da Saúde ultrapassamos o que determina a Constituição, que é de 15% e chegamos a 20,03% na saúde básica”. Com relação aos investimentos em infraestrutura destaco o Pró-Ruas. Como candidato eu defendia o Valeta Zero, mas entendemos que não bastava tapar valeta. Temos de dotar as ruas com pavimentação, calçada e tubulação. Temos inaugurado muitas ruas em bairros operários e chegaremos na primeira etapa do Pró Rus com R$ 12 milhões investidos e 10 km de pavimentação, enquanto na segunda etapa chegaremos a 52 km de pavimentação, drenagem e calçadas.

 

Situação da Santa Casa

Sobre a Santa Casa, o prefeito de Rio Grande esclareceu: 

- Temos acompanhado a situação há bastante tempo. Na reunião que tivemos sexta-feira em Pelotas, o Governo do Estado disse que a Santa Casa rompeu o contrato a partir do momento em que fechou 42 leitos e parou o serviço ambulatorial em quatro especialidades. Com isso, determinou que a Santa Casa voltasse a operar de forma imediata porque toda a região depende de seus serviços. O Governo do Estado deve R$ 3,8 milhões para a Santa Casa e alega que em janeiro, fevereiro e março o hospital já recebeu mais de R$ 11 milhões. Já o diretor da Santa Casa fala que não retoma o serviço enquanto não houver repasse. Se a Santa Casa recebeu R$ 11 milhões, por que não negociou com os médicos. Não adianta pagar os servidores, se não tiver médico para atender. Minha posição como prefeito foi de que, diante da possibilidade da Santa Casa perder todas as referências e viermos a tratar nossos pacientes em Pelotas, com a possibilidade de o hospital fechar suas portas como aconteceu com a Beneficência, pedi que os diretores daquela instituição revejam sua posição. Eles não aceitaram. Portanto, vamos definir as ações do Município para a Santa Casa não perder os serviços de média e alta complexidade e fechar suas portas.

Leia mais sobre: Geral, Rio Grande, Slider

Fonte: Assessoria Câmara de Comércio

Compartilhe

Delicious Digg Google Bookmarks Mixx MySpace Reddit Sphinn StumbleUpon Technorati RSS

Enquete

Você concorda com o fim do auxílio-reclusão e a criação de um benefício para as vitimas dos crimes

Resultado

Topo-978x300

Esquerda-230x400

Direita-1-184x274

Direita-2-184x360

Rodape-526x180